" Blog da Horta Biológica: Como Multiplicar Roseiras por Estaquia | Propagação Após a Poda

Como Multiplicar Roseiras por Estaquia | Propagação Após a Poda

As roseiras podem ser cultivadas em vasos ou directamente na terra e até mesmo quem vive em apartamentos pode ter a sua. Seja para uso medicinal ou apenas para decorar, vale muito a pena ter uma roseira!

Embora as roseiras também tenham as suas sementes, elas propagam-se mais facilmente por estaquia e é mesmo isso que vamos ver neste post. Vejam também o nosso vídeo explicativo onde mostramos como propagar roseiras passo a passo.



Fizémos esta propagação após a poda da nossa roseira que já estava muito grande.  Saibam mais no nosso post Quando, Porque e Como Podar Roseiras. Foi após esta poda que usámos as estacas para podermos ter mais roseiras sem ter a necessidade de as comprar. O método é bastante simples e vamos partilhá-lo de seguida.

Eis a forma como propagamos as nossas roseiras:



Separar os Ramos Por Tamanho


Após a poda, começamos por organizar e juntar os ramos com tamanhos semelhantes. Para nós é mais fácil separar em 3 tamanhos: ramos pequenos, médios e grandes. Os ramos demasiado grandes podem também ser cortados, obtendo assim mais estacas para plantar.

Esta tarefa vai permitir organizar melhor o espaço onde cada um vai ficar.

 


Definir o Espaço de Cultivo Para Cada Estaca


Os ramos pequenos e médios podem ser colocados em vasos com tamanho adequado.

Os ramos grandes e vigorosos podem ser cultivados directamente na terra.

 


O Plantio em Vaso


  1. Colocar um pouco de argila expandida no fundo do vaso;
  2. Adicionar terra de boa qualidade. Pode ser terra de jardim;
  3. Antes de enterrar o ramo, retiram-se os espinhos da parte de baixo e, com uma faca ou navalha, raspa-se a camada superficial que protege o ramo. Esta tarefa vai facilitar o aparecimento de novas raízes;
  4. Enterra-se a parte de baixo do ramo, aconchegando e acalcando com terra para que a planta tenha uma base estável;
  5. Dá-se uma boa rega;
  6. Os vasos devem ser colocados num local abrigado das geadas e as plantas devem ser regadas todos os dias, se possível duas vezes por dia.

 


O Plantio na Terra


O plantio dos ramos grandes é semelhante.

  1. Antes de enterrar o ramo, retiram-se os espinhos da parte de baixo e, com uma faca ou navalha, raspa-se a camada superficial da parte de baixo para promover o desenvolvimento de novas raízes;
  2. Abre-se uma cova na terra, de preferência num local onde não haja geadas. Se a terra não for rica em nutrientes, deve-se colocar um pouco de composto na cova;
  3. Enterra-se a parte de baixo do ramo, aconchegando e acalcando com terra para que a planta tenha uma base estável;
  4. Dá-se uma boa rega. As plantas devem ser regadas todos os dias, se possível duas vezes por dia.
  5. Quando o cultivo é feito directamente no solo, o distanciamento entre plantas deve ser de pelo menos 1,20m.

 


O Que Fazer Com os Ramos Que sobram?


Se sobrarem ramos, estes podem ser colocados na compostagem.

Se os ramos que sobrarem tiverem condições para cultivar e brotar, podem ser dados a vizinhos, amigos ou familiares que queiram ter uma roseira.

 


Como Saber Se o Cultivo Resultou?


Após uma ou duas semanas, os rebentos já poderão estar em crescimento, indicando assim que a propagação foi um sucesso.

Se as estacas não derem novos rebentos até à Primavera, é provável que não tenham enraizado. É preciso ter em mente que nem todas as estacas vão vingar, mas isso não é motivo para desmotivar. As roseiras crescem muito e a multiplicação pode continuar após a poda no ano seguinte.

Bons cultivos!

 

VIDEO – Como Multiplicar Roseiras por Estaquia | Propagação Após a Poda









Sem comentários:

Enviar um comentário