" Blog da Horta Biológica: Alimentos Anti-inflamatórios Para Prevenção de Doenças e Fortalecimento do Sistema Imunitário

Alimentos Anti-inflamatórios Para Prevenção de Doenças e Fortalecimento do Sistema Imunitário

Existe uma grande variedade de alimentos com propriedades anti-inflamatórias que podem ser incluídos na alimentação diária, independentemente do tipo de dieta que cada pessoa segue. É muito importante ingerir estes alimentos, pois fortalecem o sistema imunitário e ajudam na prevenção e combate ás inflamações. Quando as inflamações se tornam recorrentes ou mesmo crónicas, podem desencadear problemas graves de saúde, tais como artrite reumatóide, diabetes, obesidade, alguns tipos de cancro, problemas cardiovasculares e doenças neurológicas como é o caso da doença ou mal de Alzheimer. 

Muito embora estes alimentos não substituam os cuidados médicos, eles são uma excelente forma de proporcionar bem-estar e cuidarmos de nós e de quem nos é mais querido. Para além disso, muitos destes alimentos podem ser facilmente cultivados na horta ou em vasos.  



Por já termos tido alguns casos de inflamações graves na nossa família, levámos a cabo as nossas pesquisas para podermos ter mais conhecimento acerca deste tema tão importante e podermos partilhar com os nossos leitores, família e amigos tudo o que descobrimos e que poderá ajudar a todos a ter uma vida melhor, com mais qualidade.

É importante mencionar que grande parte das informações que recolhemos foram retiradas do precioso livro do Dr. Patrick Holford "The Alzheimer's Prevention Plan"(Plano de Prevenção de Alzheimer) o qual enfatiza bastante a importância da prevenção das inflamações para uma boa saúde mental e física.


O Que é uma Inflamação?


Uma inflamação é uma reacção do organismo a uma infecção ou lesão dos tecidos ou órgãos, causada por factores externos. O próprio sistema imunitário desenvolve a inflamação como forma de responder e combater os agentes agressores. Embora seja uma reacção natural do corpo, quando a inflamação acontece frequentemente ou de forma prolongada, pode levar a vários tipos de doenças graves, conforme mencionámos anteriormente.



Como Actuam os Alimentos Anti-inflamatórios no Organismo?


Os alimentos que contêm propriedades anti-inflamatórias minimizam os desequilíbrios que ocorrem no organismo, provocados pelas inflamações. A dieta mediterrânica é aconselhada no combate às inflamações, pelo facto de incluir muitos destes alimentos. 

Para além dos alimentos anti-inflamatórios, vamos também falar sobre os alimentos pró-inflamatórios que potenciam o aparecimento e aumento das inflamações. 


Vamos então começar por falar sobre os alimentos que se devem evitar ou, pelo menos, moderar.


Alimentos Pró-inflamatórios


Aumentar a quantidade de alimentos anti-inflamatórios na dieta não é suficiente se não se reduzir a quantidade de alimentos pró-inflamatórios, ou seja, alimentos que contribuem para o aumento das inflamações. Estamos a falar de produtos industrializados e alimentos processados que, devido ao seu elevado número de corantes, conservantes sintéticos e outras substâncias químicas que lhes são adicionadas, devem ser reduzidos ou evitados sempre que possível.


  • Carnes processadas e com muita gordura, tais como salsicha, hambúrguer, bacon, chouriço, e linguiça;
  • Carnes vermelhas em excesso;
  • Comida pronta a descongelar, como pizza, lasanha, panados e todos os tipos de fast food;
  • Enlatados e conservas com sal;
  • Óleos alimentares refinados;
  • Refrigerantes e bebidas açucaradas;
  • Bebidas alcoólicas em excesso;
  • Doces e frituras;
  • Alimentos carregados de açúcar, como produtos de pastelaria e cereais de pequeno-almoço.



A Lactose e o Glúten São Pró-Inflamatórios?


Os alimentos que contêm lactose e glúten estão associados a reacções alérgicas e processos inflamatórios em algumas pessoas. No entanto, os alimentos que os comportam também acarretam os seus benefícios e não devem ser totalmente evitados por quem não apresenta sensibilidade, pelo que a moderação no seu consumo é o caminho a tomar. Aqui temos alguns exemplos:

  • Leite de origem animal e alguns dos seus derivados, tais como queijo, manteiga e requeijão;
  • Hidratos de carbono refinados, tais como massas, arroz branco, trigo, bolachas e pão de compra.


    Apesar de estes alimentos serem desaconselhados e de nem sempre ser possível evitá-los, é importante lembrar que cada pessoa é única nas suas necessidades individuais e não deve cortar alimentos da sua dieta sem antes falar com o médico ou nutricionista, principalmente quem apresenta condições de saúde.



    Alimentos Anti-inflamatórios


    Vamos agora abordar, de uma forma simples e directa, uma grande parte dos alimentos que apresentam propriedades anti-inflamatórias. Fiquem a conhecê-los no nosso infográfico.


    Alimentos Anti-inflamatórios de Blog da Horta Biológica



    Sempre Importante Lembrar! 


    O facto de estes alimentos serem considerados anti-inflamatórios não significa que podemos abusar deles. Até mesmo os alimentos saudáveis e os chamados "superalimentos" têm potencial tóxico se forem tomados em excesso. Voltamos a frisar que a unicidade de cada pessoa requer cuidados especiais. Não se pode tomar por garantido que aquilo que funciona bem para uns também funcionará bem para outros. Pesquisas científicas revelam que alguns alimentos considerados anti-inflamatórios também podem ter respostas pro-infalmatórias (como é o caso dos ovos), pelo que o seu consumo poderá ter diferentes efeitos em cada individuo. Quem tem dúvidas quanto ao que pode ou não ingerir e quanto às quantidades que pode incluir em cada refeição, deve consultar um médico ou nutricionista, especialmente quem sofre de alguma condição de saúde.




    Hábitos Que Ajudam a Melhorar a Resposta do Sistema Imunitário


    Para além de uma dieta anti-inflamatória, há muitos outros hábitos saudáveis que podem ser adoptados para uma vida mais equilibrada e feliz e que ajudam a aumentar o bem-estar e a manter o sistema imunitário fortalecido. Algumas destas sugestões também foram retiradas do livro do Dr. Patrick Holford que mencionámos anteriormente.

    • Exercícios ao ar livre, especialmente yoga e tai chi;
    • Meditação;
    • Aprender coisas novas;
    • Ter uma lista de coisas a fazer (mas sem exageros!);
    • Dormir bem (criar uma rotina ao fim do dia que ajude a dormir melhor);
    • Apanhar sol com moderação;
    • Ouvir música;
    • Dançar;
    • Encontrar um hobby saudável e com propósito.


    Esperamos que toda a informação neste post seja útil para ajudar todos e cada um a ter uma vida com mais qualidade e a fazer melhores escolhas para um dia-a-dia mais saudável.

    Até ao próximo post, cuidem-se bem!

    Um xi-coração 



    2 comentários: