" Blog da Horta Biológica: A Organização da Horta | Garden Organization

A Organização da Horta | Garden Organization

Depois de mais um inverno longo e chuvoso estamos de volta! Num ano normal, por esta altura já teríamos plantado muita coisa, mas como os anos normais parecem ter desaparecido de vez, temos de nos adaptar.

Conforme o tempo vai permitindo temos de preparar a terra para receber as culturas. O procedimento é sempre o mesmo: lavrar, fresar, abrir regos ou covas, semear, instalar a rega, vigiar as pragas e esperar que o clima seja gentil de modo a não prejudicar o crescimento e qualidade dos produtos.



After another long rainy winter, we're back! By this time, in a "normal" year, we'd already have cultivated many things, but "normal" years seem to be gone for good, so we have to adapt to it.

As far as weather allows, we have to prepare the land to receive the crops. The procedure is always the same: mow weeds, plow and till, make furrows or open small holes, place seeds, install the irrigation system, monitor pests and wait for the weather to be gentle so as not to adversely affect the growth and quality of vegetables.

Preparando a terra
Working the land


Após o crescimento e, principalmente, durante a primavera deve-se estar atento a doenças e pragas que podem sempre ser combatidas com caldas à base de produtos naturais. Este ano, surpreendentemente, os pulgões não apareceram. As cochonilhas também não são muitas, pelo que um pouco de calda de sabão resolve o assunto. Também devemos deixar que a luta biológica aconteça. As Joaninhas são um exemplo entre muitos «amiguinhos da horta», pois alimentam-se de bichos que destroem as plantas.


After vegetables start growing, and especially during spring, you must beware of plagues and diseases. To prevent these you can use homemade fungicides based on natural products. This year we didn't find many aphids and mealybugs, so a little soapy water will solve the problem. It's also important to let happen biological control. Ladybugs are an example of the garden's "little friends" because they eat the natural enemies of plants.


A organização da horta tem de ser pensada a longo prazo. De modo a evitar gastos desnecessários, podemos fazer o nosso próprio banco de sementes. O modo como se faz a colheita das sementes depende do tipo de cultura. Algumas têm de se deixar espigar, como por exemplo as alfaces e couves, outras deixa-se secar a própria cultura, como por exemplo as ervilhas e favas.

Para melhor nos organizarmos, separamos as sementes em recipientes colocando nome e data. Devem ser guardadas num local fresco e seco, de preferência com pouca luz. Dispensa ou cave são bons lugares para guardar sementes.

Dá trabalho, mas no final compensa muito, pois os pacotes de sementes são caros e muitas vezes com baixo rendimento.



The organization of the farm must be thought long-term. In order to avoid unnecessary expenses, you should make your own seed bank. The way you collect seeds depends on what kind of plant you're handling. Some, you have to let them bolt, like lettuces and cabbages. Others, you have to let the vegetable itself dry and it will work as a new seed, such as peas and broad beans.

To better organize your seeds you must keep them in small containers and put a label with name and date. Keep them out of the light in a place with cool temperature. Your pantry or basement are good places to keep seeds.

It takes work but it pays off. Seeds are expensive and often with low yield.

Banco de sementes
Seed bank


Outra coisa importante é a organização do espaço na horta. A rotação de culturas e o pousio são imprescindíveis na agricultura biológica.

A rotação de culturas ajuda a diminuir o aparecimento de pragas e doenças e ainda beneficia as culturas. As leguminosas, por exemplo, fixam azoto no solo o que por si só constitui um adubo natural fazendo com que as culturas que vierem a seguir tenham um rendimento maior.

O pousio é também necessário, pois na agricultura biológica, um dos objectivos é não cansar a terra nem produzir de modo intensivo. O pousio também ajuda no controlo das pragas.

Aqui temos um exemplo de rotação trienal. Para quem é, por natureza, distraído ou desorganizado, pode fazer a rotação no sentido horário. Desta forma (em principio!) até mesmo as pessoas mais distraídas conseguirão lembrar-se do que tiveram em cada canteiro nos anos anteriores.



Another important thing to think about is the organization of the space. Crop rotation and fallow are essential in organic farming.

Crop rotation helps to diminish pests and diseases and also benefits the crops. For instance, legumes fix nitrogen in the soil, which in itself is a natural fetilizer, causing coming crops to have a higher productivity.

Fallow is also necessary, since in organic farming one of the main goals is not to use land intensively. This practice also helps in pest control.

Here's an example of a triennial rotation. Rotation can be done clockwise. This way, even those who are by nature disorganized or forgetful will likely be able to remember what was planted in each bed in previous years.

Rotação Trienal 
Triennial rotation


Na época da colheita, não esquecer que os restos podem e devem ser aproveitados. Como estamos em Maio, está na altura de colher Favas (e que boas que estão este ano!!).


At harvest time, remember that food scraps can and should be used as compost. For us, May is time to harvest broad beans (and they taste so good this year!!)


Sendo que na natureza tudo se transforma, as vagens serão colocadas no contentor da compostagem. Como referimos a cima, as leguminosas fixam azoto na terra o que dá óptimos resultados enquanto adubo natural.


Since everything in nature is transformed, the pods will be placed in the compost bin. As mentioned above, legumes fix nitrogen in the soil, which returns excellent results as natural fertilizer.

Vagens das Favas
Broad bean pods

Assim sendo, e para uma melhor compreensão e organização da horta biológica, aqui ficam os passos rotineiros a seguir anualmente:

Cortar o «mato»: SIM! Esta é a primeira coisa a fazer todos os anos e, se estiverem a pensar fazer uma horta, acreditem que vão ter muito para cortar! As ervas daninhas crescem desalmadamente e a conquista e luta pelo espaço da nossa própria horta tem de ser uma constante!

Lavrar a terra: serve para arejar o solo e expor as pragas hibernantes aos seus predadores naturais;

Fresar a terra: para endireitar e afofar a terra;

Abrir regos, covas ou fazer canteiros elevados: preparar conforme a cultura que se vai semear;

Semear nas devidas épocas: Ter atenção para não semear fora do tempo, pois as condições climatéricas podem matar a cultura;

Instalar a rega: imprescindível para o crescimento. Importante ter atenção ao tipo de rega a instalar, pois há culturas que não toleram bem a àgua por cima, e há culturas que até preferem a rega dessa forma. Assim, conforme a cultura deve-se colocar rega no pé ou rega por aspersão;

Vigiar e tratar pragas e doenças: Ao contrário do que se pensa não é realmente necessário aplicar químicos. Existem vários tratamentos naturais que se podem aplicar e até fáceis de fazer em casa. São exemplos disso a calda de sabão, calda de urtiga e muitas outras;

Tratar dos canteiros: SIM! Não pensem que se livraram das ervas daninhas!! Elas voltam sempre e voltam rápido!! É preciso ir sachando os canteiros de modo a que as malditas ervas não se apoderem das culturas! A luta contra as ervas será eterna! A única coisa boa é que se a vossa horta tem ervas isso significa que a terra é fértil…

Fazer a rotação e pousio anual: Pelas razões a cima mencionadas;

Fazer banco de sementes: para maior rendimento e maior poupança;

Aproveitar restos para fazer a compostagem: Será mais tarde utilizada como adubo natural. As culturas vão agradecer…e o agricultor/consumidor também!


Por agora esperamos que, com este post, tenham uma ideia geral de como se pode organizar uma horta. Futuramente faremos um post sobre a compostagem. Até lá! 



Therefore, and for a better understanding and organization of the organic farm, here are the routine steps to be taken each year:

Cut the weeds. YES! This is the first thing to do every year and if you're thinking of starting a garden believe that you'll have a lot to cut! Weeds grow like there's no tomorrow and the conquest and struggle for space in your own garden has to be constant!

Plow to aerate the soil and expose overwintering pests to their natural predators.

Till to level the soil and make it loose and fluffy.

Make furrows, holes or raised beds. Prepare the soil according to the crops that are to be sown.

Sow in due time. If you sow out of time chances are that the weather kills the plants.

Install irrigation. This is essential for growth. It's important to pay attention to the type of irrigation, as there are crops that do not tolerate sprinkler irrigation, and others actually like to be watered that way. Thus, depending on the crop, you must place drip irrigation tubes or sprinkler system.

Monitor pests and treat diseases. Contrary to what many people believe it's not necessary to apply chemicals. There are many organic garden remedies that can be applied and are easy to do at home. Examples include soapy water and nettle slurry, among many others.

Watch the crops. YES! Do not think you got rid of the weeds!! They keep coming back and fast!! You have to hoe the beds so these evil weeds do not hijack your greens! The fight against the weeds will be eternal! The only good thing is that if your garden has weeds it means the land is fertile...

Rotation and fallow. Make this annually, for the reasons mentioned above.

Make a seed bank for higher performance and greater savings.

Place leftovers in the compost pile. It will be used later as a natural fertilizer. Crops will be grateful...and the farmer too!


We hope you got a general idea of how to organize a vegetable garden. In due course, we'll be posting about what to put in your compost bin. Until then, take care!


Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...