" Blog da Horta Biológica: Stevia - Como Fazer Extracto Líquido e em Pó | Benefícios | Stevia Verdadeira vs Stevia Falsa

Stevia - Como Fazer Extracto Líquido e em Pó | Benefícios | Stevia Verdadeira vs Stevia Falsa

A stevia (Stevia rebaudiana) é uma planta doce, originária da América do Sul, conhecida por ser o substituto saudável do açúcar.

Temos recebido alguns e-mails com perguntas sobre a stevia, principalmente a que se encontra à venda nos supermercados. É bom sinal, pois estas questões que nos colocam mostram uma crescente preocupação por levar um estilo de vida mais saudável, escapando dos produtos industriais e refinados. 

Sabiam que até o adoçante de stevia que se compra nos supermercados não é o verdadeiro adoçante de stevia? Costuma dizer-se, e com razão, que estamos sempre a ser enganados!

A boa notícia é que até mesmo o adoçante de stevia pode ser feito em casa. Para além de termos mais controlo sobre a sua qualidade, fazer as coisas com as próprias mãos também dá uma grande satisfação.  Não há nada como o que é caseiro!


Neste post vamos partilhar:

  • Quais os benefícios da stevia
  • Como distinguir do produto de compra
  • Como fazer o extracto liquido e em pó
  • Como utilizar





Afinal, não é preciso ter uma plantação de cana de açúcar para fazer o açúcar em casa! Basta ter um vaso com stevia! Quem não quer semear, pode comprar vasos desta planta nos viveiros e lojas de jardinagem.

Antes de mostrarmos como fazer extracto de stevia vamos falar um pouco sobre esta planta tão especial.


Benefícios e Curiosidades da Stevia



Diabetes e Obesidade
  • Embora o seu extrato seja substancialmente mais doce do que o açúcar, a stevia não contém calorias o que faz dela um adoçante ideal para quem sofre de diabetes e para quem quer combater a obesidade;
  • Ajuda a manter os níveis adequados de insulina e glicose no sangue;
  • Ajuda a controlar o apetite.


Saúde bucal
  • As suas enzimas e alto teor de vitamina C ajudam a proteger das inflamações das gengivas, reduzir a placa bacteriana e o aparecimento de cáries;
  • No Japão (um dos maiores consumidores de stevia do mundo) é utilizada para fazer pastas de dentes, pastilhas elásticas e produtos medicinais para proteger contra o sangramento das gengivas e dores de garganta.


Cosmética
  • Para além das aplicações culinárias, a stevia também tem aplicações cosméticas, podendo ser usada para fazer cremes caseiros, pois tonifica, limpa e amacia a pele.


Outros tratamentos 
  • Em alguns países a stevia é aprovada como substituto do açúcar e já é utilizada também para tratar hipertensão, depressão, fadiga, infecções, problemas de pele e dependência do açúcar.


Todos estes benefícios fazem da stevia um adoçante caseiro, saudável, duradouro e económico.


É importante lembrar que, independentemente destes benefícios, e conforme já indicámos antes no post sobre a Curcuma, para evitar o uso exagerado de superalimentos é aconselhável falar com um nutricionista. Quem é diabético deve também consultar o médico para uma utilização correcta, adaptada ao seu caso particular.



Como Distinguir do Produto de Compra


Desde que a stevia apareceu no mercado, muitos têm sido os produtos falsos colocados nas prateleiras dos supermercados.

Ao fazer o adoçante de stevia em casa, temos a certeza de estar a consumir a verdadeira stevia. Para além de ser um processo simples também permite poupar muito dinheiro.





Stevia Verdadeira ou Stevia Pura


  • Não tem o mesmo sabor do açúcar e não é branca como o açúcar. É verde;
  • Tem um sabor doce embora não tanto quanto a stevia processada, pois esta tem outras formas de açúcar adicionadas;
  • O sabor da stevia pura é doce quando usado em quantidades muito pequenas. Se for usada em demasia torna-se mesmo muito amargo!


Stevia Falsa ou Stevia Industrializada


  • É branca, geralmente granulada e muito semelhante ao açúcar refinado;
  • A stevia de compra não tem as mesmas propriedades medicinais da stevia pura por ser alterada através de processos industrias onde são adicionadas outras formas de açúcar com o intuito de tornar a stevia mais atractiva comercialmente.

Muitas marcas de stevia que estão à venda têm aditivos e açúcares escondidos. Alguns ingredientes vulgarmente encontrados nos rótulos das embalagens de setvia, tais como dextrose, sorbitol e erythritol, são 
açúcares adicionados. Estes são brancos, solúveis em água e produzidos industrialmente para serem usados como adoçantes.



Como Fazer Extracto de Stevia


Já que os de compra são como são, por que não fazer em casa? Vamos ver como fazer o extracto, de forma simples, líquido e em pó.

Líquido


Para fazer o extracto líquido usam-se as folhas frescas ou secas. Também pode ser usado o pó, mas este pode tornar o processo mais difícil quando chega a hora de coar.  

Podem ser usados vários solventes: álcool, água ou glicerina. Ao fazer com água ou glicerina, o tempo de validade é muito curto. Sendo que apenas é necessária uma pequena quantidade de extracto em cada utilização, é importante que o mesmo dure por meses ou anos. Assim, vamos ver como fazer o extracto com álcool.

  1. Colocar num frasco as folhas (frescas ou secas / cortadas ou inteiras). Não se usam os caules;
  2. Cobrir as folhas com álcool consumível e sem sabor, como por exemplo, brandy ou vodka;
  3. Tapar o frasco e guardar num local escuro e fresco por 24-36h, agitando o frasco ocasionalmente;
  4. Após este tempo, coar utilizando um passador, filtro de café ou saco de leite vegetal;
  5. Com um funil, verter para dentro de um frasco de vidro âmbar com pipeta;
  6. Colocar um rótulo com a data;
  7. Guardar num local escuro, fresco e seco.

Não existem quantidades exactas para fazer este extracto. Aconselhamos que sejam usadas poucas folhas e pouco álcool. Quanto maior a quantidade dos ingredientes, mais doce e mais forte será o sabor. Também é importante lembrar que basta usar uma quantidade muito pequena de cada vez, o que significa que um frasco pequeno durará por muito tempo.



Álcool Mas Não Muito


Embora o álcool consumível seja um excelente conservante que preservará o extracto de stevia por vários anos, há que lembrar que estas bebidas também têm a sua doçura. Assim, quem não tolera bem o álcool ou quer reduzir a doçura do resultado final, pode ainda fazer um passo adicional antes de armazenar.

  • Após coar, aquecer o extracto em lume baixo por 20-30 minutos, sem deixar ferver;
  • Depois deste passo, verter para o frasco e armazenar.

Colocar em lume baixo vai fazer com que o extracto reduza o teor de álcool. No entanto, vai também reduzir a vida útil do líquido que deve ser refrigerado e consumido num espaço de 3 meses.



Em Pó



Colher e Secar as Folhas

A colheita das folhas pode ser feita ao longo do verão, mas são mais doces no início do outono quando o tempo fica mais fresco e se inicia a floração.

  1. Cortar as plantas pela base deixando 15cm para que voltem a crescer;
  2. Lavar com água corrente;
  3. Escolher as folhas. As folhas são muito mais doces do que o caule. Este não é utilizado para a extracção do pó e deve ser colocado na compostagem;
  4. Deixar secar as folhas. Há quem use um desidratador, mas as folhas das plantas secam bem por si só e não há necessidade de gastar electricidade. Podem ser secas dentro de casa ou ao ar livre, de preferência à sombra. O tempo de secagem vai depender da temperatura do ar. Idealmente, as folhas poderão ficar a secar por duas semanas.


Triturar

Quando as folhas estiverem bem secas é hora de passar à fase de extraír o pó. O processo é bem simples:

  1. Para triturar as folhas, usar um processador de alimentos ou um moinho de café; 
  2. Para que o pó fique bem fino, usar uma peneira.

Guardar num frasco hermético num local fresco e seco.



Como Utilizar


Tanto o líquido como o pó da stevia podem ser armazenados durante vários anos. Também se pode guardar as folhas secas e triturar conforme necessário.

Por ser mais doce do que o açúcar, cada utilização necessita apenas de pequenas quantidades. 3 a 4 colheres de chá de pó de stevia equivalem a 1 chávena de açúcar refinado, por isso, ao utilizar a stevia para cozinhar, é preciso ter em mente que as quantidades, textura e propriedades serão diferentes.

As utilidades na alimentação são muitas, desde adoçar café, chá e sumo, passando pelos doces até aos pratos de cozidos ou assados.


Para adoçar, pode ser utilizada de 3 formas:

Em pó: folhas secas trituradas para adoçar bebidas.

Em líquido: também para adoçar bebidas ou doçaria. Pode usar-se o extracto já feito ou fazer uma infusão.

Folhas frescas: as folhas são doces e podem ser adicionadas à salada de fruta ou ao chá. Também podem ser usadas no molho agridoce, nos temperos e nas cozeduras.



Por agora, esperamos ter ajudado a esclarecer muitas dúvidas que têm surgido sobre a stevia.

Até ao próximo post...cuidem-se bem!









Sem comentários:

Enviar um comentário