" Blog da Horta Biológica: DIY | Creme Hidratante Natural | Tutorial Passo a Passo | Receita Para Todos os Tipos de Pele

DIY | Creme Hidratante Natural | Tutorial Passo a Passo | Receita Para Todos os Tipos de Pele

A pedido de vários dos nossos leitores e subscritores, hoje trazemos uma receita de creme hidratante caseiro. Já partilhámos aqui no blog a nossa receita bem simples de Creme Hidratante Natural Caseiro com apenas 3 ingredientes mas, no post de hoje, vamos  ensinar como fazer um creme de raíz. A receita que criámos para este post pode ser usada em todos os tipos de pele. No final do post, vejam também o nosso vídeo explicativo com o passo a passo desta receita.




Antes de passar à receita, convém obter alguns conhecimentos básicos a cerca da formulação de um creme. O objectivo deste post não é ensinar a formular, mas sim a compreender, de uma forma simples, como se faz um creme. Então, vamos por partes...



Fases de Um Creme


Fazer um creme à séria implica várias fases distintas. Vamos ver cada uma.



Fase Oleosa


Nesta fase, num recipiente de vidro, juntam-se as gorduras: óleos vegetais, ceras e/ou manteigas. Aqui devem ser escolhidos os ingredientes mais adequados ao tipo de pele. Para que esta receita possa ser feita em casa pelo maior número de pessoas possível, escolhemos óleo de jojoba, uma vez que pode ser usado em todos os tipos de pele. No entanto, e a título de exemplo, colocamos aqui algumas alternativas de óleos vegetais mais fáceis de encontrar para cada tipo de pele:

Pele Seca: azeite, óleo de coco ou amêndoas doces

Pele Oleosa: óleo de graínha de uva

Pele Acneica: óleo de argão ou maceração de hipericão*

Pele Mista: óleo de graínha de uva

Pele Sensível: óleo de amêndoas doces ou maceração de calêndula 

Pele Madura: óleo de argão, onagra ou rosa mosqueta*


*Estes óleos vegetais causam fotossensibilidade, pelo que só devem ser usados em cremes de noite.


A fase oleosa serve para nutrir a pele e equilibrar a sua textura.



Fase Aquosa


Nesta fase, noutro recipiente de vidro, inclui-se a água destilada e outros ingredientes solúveis em água. Em menores proporções, pode-se incluir hidrolatos ou águas florais, infusões de plantas, etc. Esta é também a fase em que se adiciona um agente humectante como a glicerina vegetal.

A fase aquosa serve para hidratar a pele e manter a sua elasticidade.




Emulsão
 

Uma vez que as gorduras e a água não se misturam, é necessário incluir um agente emulsionante que permita a união das moléculas de ambas as soluções. Existem várias ceras emulsionantes, algumas mais indicadas para cremes finos e leves, outras para cremes mais espessos. O agente emulsionante é adicionado no recipiente da fase oleosa.




Aditivos


Após a emulsão, adicionam-se aditivos importantes, tais como antioxidantes, conservantes e óleos essenciais com princípios activos adequados a cada tipo de pele. Mais uma vez, e para que este creme possa ser feito sem medos, criámos uma receita com óleos essenciais para todos os tipos de pele, alfazema e rosas. Aqui ficam algumas alternativas de óleos essenciais para cada tipo de pele:

Pele Seca: ylang ylang, neroli

Pele Oleosa: tea tree (árvore do chá), alecrim, cedro

Pele Acneica: sálvia, gerânio, cipreste

Pele Mista: palmarosa, incenso

Pele Sensível: aconselhamos alfazema e rosas também

Pele Madura: sândalo, mirra



Agora que já falámos das fases de um creme, vamos passar aos materiais e ingredientes necessários para esta receita.




Materiais


Para que seja mais fácil reunir todos os materiais, aqui fica a lista.

  • Balança de precisão
  • 1 Recipiente de vidro resistente ao calor para a fase oleosa
  • 1 Recipiente de vidro resistente ao calor para a fase aquosa
  • Recipientes de vidro para pesar os aditivos
  • 1 panela de inox
  • Espátulas de silicone
  • Pipetas (caso os frascos dos ingredientes não tenham conta-gotas)
  • 1 Batedeira de leite
  • 1 Seringa de alimentação (opcional)
  • 1 Recipiente de vidro com tampa para guardar o creme



Ingredientes


Esta receita dá cerca de 50g de creme e estes são os ingredientes:


Fase Oleosa


Fase Aquosa


Aditivos


Fazer produtos naturais em casa dá-nos um maior controlo sobre a qualidade do produto final, por podermos ser nós mesmos a personalizar e escolher os ingredientes mais adequados. Para terem uma ideia real da importância do que colocamos na pele, sugerimos a leitura do nosso post: Compreender os Químicos dos Cosméticos



Compreender Estes Ingredientes e as Suas Funções


De uma forma simples e resumida, vamos ver o que cada um destes ingredientes faz.


Óleo de Jojoba 

Este óleo é, na realidade, uma cera líquida com propriedades regeneradoras e cuja composição se assemelha muito à gordura natural da pele. É indicado para todos os tipos de pele e é bastante estável e duradouro, o que significa que não ganha ranço facilmente. Por todas estas razões, escolhemos este óleo para esta receita.




Cera de Abelha

Colocámos cera de abelha nesta receita a pedido de uma das nossas leitoras e poderá também ser uma forma útil de usar esta cera para quem, como nós, tem produção caseira. Num creme, a cera de abelha deve ser usada em quantidades mínimas, caso contrário o creme ficará demasiado gorduroso e espesso. Não aconselhamos a usar mais de 1% do total da receita ou da fórmula, principalmente para quem tem a pele com tendência para a oleosidade. 

Quem não quiser adicionar cera de abelha ao seu creme pode retirar este ingrediente da receita e adicionar o equivalente em óleo de jojoba. 



OliveM 1000

É uma cera emulsionante, em flocos, derivada do azeite. Existem outras ceras emulsionantes, mas esta é das mais adequadas para os cremes por criar uma emulsão fina e estável que é muito bem absorvida pela pele.



Água Destilada

Para formular cosméticos usa-se água destilada por ser livre de sais minerais e outras substâncias que possam causar reacções com os restantes ingredientes e comprometer o resultado final.




Glicerina Vegetal 

É o humectante que retém a água na emulsão e ajuda a manter a pele hidratada por mais tempo.



Vitamina E

Para além das suas muitas propriedades benéficas para a pele, também funciona como agente conservante das gorduras, prolongando a sua vida útil.



Extracto de Sementes de Toranja

Uma vez que um creme leva água na sua composição, é necessário adicionar um conservante que previna o aparecimento de fungos e bactérias. Para esta receita escolhemos o extracto de sementes de toranja por ser um conservante natural. Existem no mercado alguns conservantes feitos em laboratório que, pela sua composição menos agressiva, são aceites na cosmética natural. Estes conservantes têm capacidade de prolongar a vida útil dos produtos por mais tempo. No entanto, e porque fazemos os nossos produtos em casa, preferimos este extracto por ser totalmente natural. Falaremos da conservação deste creme no final do post.




Óleo Essencial de Alfazema

Tal como tivémos o cuidado de escolher um óleo vegetal para todos os tipos de pele, também escolhemos óleos essenciais que podem ser usados por todas as pessoas. O de alfazema é dos mais versáteis e suaves na pele. 




Óleo Essencial de Rosas

Nesta receita colocámos um toque final muito especial. 1 gota de óleo essencial de rosas. A par da alfazema as rosas são das plantas mais versáteis e poderosas no que diz respeito aos cuidados de pele. Aconselhamos a leitura do nosso post: Água de Rosas: Benefícios e Como Fazer para um maior conhecimento a cerca das propriedades das rosas. 

O óleo essencial de rosas puro é altamente concentrado e 1 gota é suficiente para esta quantidade de creme. Quem não tiver este óleo essencial pode substituir por outro ou pode não adicionar mais nada.


Aqui queremos agradecer à nossa querida amiga Kalinka Hristova (intobulgarian.euda Bulgária que tão amavelmente nos presenteou com óleos essenciais de rosas, puros e de altíssima qualidade, produzidos no seu lindo país. O nosso muito obrigado e um grande abraço para a Bulgária!





Receita


Vamos agora à receita na prática.


Fase Oleosa

  1. Numa balança de precisão, pesar a cera de abelha e o emulsionante OliveM 1000;
  2. Num recipiente de vidro resistente ao calor, pesar o óleo de jojoba; Estas gorduras são pesadas separadamente pois a cera de abelha e o OliveM 1000 são secos ao toque e o óleo de jojoba é liquido. Assim, em caso de erro, pode-se retirar o excesso sem que os elementos secos fiquem impregnados de óleo;
  3. Depois de pesar todos os ingredientes gordurosos, adicionar a cera e o OliveM 1000 ao óleo de jojoba no recipiente resistente ao calor. Assim temos a nossa fase oleosa pronta.


Fase Aquosa

  1. Sempre na balança de precisão, pesar a glicerina;
  2. Num recipiente de vidro resistente ao calor, pesar a água destilada. Mais uma vez, as pesagens são feitas em recipientes separados para o caso de os líquidos verterem em excesso;
  3. Depois de pesar os ingredientes aquosos, adicionar a glicerina à agua no recipiente resistente ao calor. Assim temos a nossa fase aquosa pronta.


Pesar os Aditivos

  1. Em recipientes diferentes, pesar a vitamina E, o extracto de sementes de toranja e o óleo essencial de alfazema. O de rosas não é preciso pesar, pois é só uma gota.



Levar ao Lume

  1. Colocar os dois recipientes resistentes ao calor em banho-maria na mesma panela;
  2. Assim que as gorduras derretem, retirar os recipientes do lume.


Emulsão

  1. Logo após retirar do lume, adicionar a fase aquosa sobre a oleosa. A água sobre o óleo, tal como se faz no fabrico de sabão;
  2. Mexer com uma varinha de leite para emulsionar. Nesta fase, pode-se colocar o recipiente num banho-maria frio para ajudar a emulsionar mais rapidamente.


Adicionar os Aditivos

  1. Deixar a emulsão arrefecer um pouco e, antes que fique espessa, adicionar os aditivos. Entre cada aditivo, pode-se mexer mais um pouco para que fiquem bem incorporados. 


Armazenar

  1. Assim que a emulsão estiver fria, transferir para um frasco. Para esta tarefa pode ser usada uma colher, uma espátula de silicone ou uma seringa de alimentação.



Conservação


Este creme não necessita de frio, mas guardá-lo no frigorífico ajudará a prolongar a sua vida útil. Uma vez que o conservante é natural, o creme deverá durar cerca de 4 semanas até começar a alterar. Poderá durar mais tempo, ou menos, dependendo das condições em que for guardado. 

Uma dica: Pela sua delicadeza, este creme foi pensado para uso facial. No entanto, a pele do corpo também beneficia muito destes ingredientes. Assim, caso o tempo do creme já esteja a passar das 4 semanas e ainda haja muito creme no frasco, a fim de evitar desperdícios, o creme pode ser usado mais no corpo do que no rosto para poder ser gasto antes de passar da validade.




Advertências


  • Pessoas com pele reactiva, bebés e grávidas devem evitar o uso de óleos essenciais. Este creme pode ser feito da mesma forma, retirando os óleos essenciais no final.
  • Ao fazer produtos caseiros, ainda que todos os ingredientes sejam naturais, é importante que cada pessoa verifique previamente se faz alergia a algum dos componentes. As receitas caseiras podem ser alteradas de acordo com as necessidades de cada um.



Muito obrigado aos nossos leitores e leitoras que nos vão dando dicas de coisas que querem aprender. Com a vossa ajuda, o conteúdo do nosso blog está cada vez mais rico. É a partilhar que se constrói o conhecimento!

Um xi coração

Ana e Luís



DIY | Creme Hidratante Natural | Tutorial Passo a Passo | Receita Para Todos os Tipos de Pele



























Sem comentários:

Enviar um comentário